Indústria, você já faz pesquisa de preços no varejo físico?

pesquisa de preços

A estratégia de preço na venda de um produto é determinante para o posicionamento que a marca terá no mercado. As indústrias estão cada vez mais atentas a isso, indicando os preços máximos e mínimos que os varejistas devem aplicar para garantir que a oferta esteja dentro da proposta para atingir o cliente certo.

Essa orientação de limites de preço, entretanto, exige que as fabricantes comecem a fazer pesquisa de preços no varejo físico para acompanhar as ofertas e entender quais delas respeitam ou não os valores indicados.

Qualquer ação junto aos varejistas exige essa percepção, histórico e relatórios de preço para embasar a avaliação da fabricante e orientar sobre as melhores maneiras de corrigir problemas relacionados aos valores das mercadorias.

 

Mas, por que monitorar seus preços no varejo físico?

Muitas vezes as lojas físicas ajudam a criar a imagem e direcionamento de seu produto. Pense, por exemplo, nas Apple Store. As lojas foram criadas para transmitir a sensação de novidade, tecnologia e minimalismo, que a empresa procura passar em seus produtos. Dessa forma, é possível e necessário controlar melhor o preço, para que ele também esteja de acordo com a estratégia global da companhia e marca.

A loja física deve ser monitorada porque ela se comunica diretamente com o público final, criando impressões, valores e padrões sobre a marca. Se os preços estiverem sempre fora dos limites, isso afeta rapidamente a percepção do consumidor e cria um conflito com a ideia que se pretende transmitir.

Outra razão para monitorar o varejo físico é quando há o desejo de identificar a possibilidade de aumentar a margem de lucro. Se os preços de venda são constantemente mais altos que os limites estabelecidos pela indústria e mesmo assim há uma alta demanda pelo produto, é possível reconsiderar os preços atuais e planejar um novo direcionamento de público, com maior margem na venda do produto.

 

O que é preciso considerar ao monitorar preços no varejo físico?

 

1) A melhor forma de fazer a pesquisa

As pesquisas serão feitas por uma equipe interna da indústria ou uma empresa especializada contratada?

Se a sua ideia é profissionalizar esse departamento, contando com dados rápidos e alta tecnologia, muitas vezes a contratação de uma solução especializada se mostrará mais relevante para seu negócio. Por isso, procure por empresas sérias que te ajudem a obter todos os dados que precisa para o monitoramento.

 

2) Confiabilidade dos dados analisados

Dados manuais, coletados em papel ou via dispositivos eletrônicos e aplicativos específicos?

Procure por soluções que façam uso de tecnologias, como leitores eletrônicos desenvolvidos para a coleta de preço e/ou aplicativos eletrônicos. Dessa forma, é possível garantir uma maior confiabilidade nos dados que você utilizar, o que será essencial para tomar boas decisões de negócio, seja para o posicionamento de sua marca ou melhora de margem.

 

3) Abrangência da pesquisa

Você conseguirá dados que permitam uma comparação de preços intermunicipal e interestadual?

Frequentemente será preciso ou relevante analisar preços das mercadorias do varejo físico em diferentes estados e regiões do país. Estes dados podem ajudá-lo a situar seu próprio negócio ou mesmo em uma estratégia de inserção de uma filial em outra região. Por isso, é importante que sua solução de pesquisa tenha uma alta cobertura no país, sendo capaz de entregar dados abrangentes de vários lugares do país.

Além disso, sua empresa precisa observar o preço de venda em todos os locais em que o produto é vendido. Geralmente, de pouco adianta ter um monitoramento em alguns estados e cidades, e deixar outros de lado.

 

4) Metodologia de coleta dos dados

Quais as tecnologias e equipamentos utilizados para coletar os preços?

A metodologia utilizada para a coleta de dados será crucial em dois aspectos: na velocidade de obtenção das informações e na qualidade que elas terão, com maior ou menor propensão ao erro. Como dados de má qualidade podem fazê-lo tomar decisões erradas, o ideal é optar por um sistema de monitoramento que faça uso de tecnologias (hardwares, softwares e aplicativos) sem depender demais de papel e caneta.

 

5) Velocidade da coleta

Quanto tempo leva até os dados solicitados serem entregues para você?

Analisar dados muito antigos é como pilotar um automóvel apenas olhando para o retrovisor. Pode te ajudar a ter alguns insights e controlar alguns riscos, mas apenas isso raramente isso irá levá-lo a atingir seus objetivos e se destacar de concorrentes. Tenha isso em mente ao definir sua estratégia de monitoramento do varejo físico e lembre-se que frequentemente terá que tomar ações rápidas, baseadas em dados recentes sobre o mercado. Para isso, velocidade na pesquisa será um ponto essencial.

 

No mais, considerando todos estes aspectos, a pesquisa de preços no varejo físico irá ajudar sua indústria a se posicionar melhor no mercado, atingindo os clientes certos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *